Anvisa confirma doze casos de superbactéria KPC em Minas Gerais

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou, que o Estado de Minas Gerais tem 12 casos confirmados de superbactéria Klebsiella pneumoniae carbapenemase (KPC), no período de agosto de 2009 a julho de 2010.

Segundo a assessoria da Anvisa, as notificações dos casos foram feitas por hospitais de Minas, sem a intermediação da Secretaria Estadual de Saúde do Estado, que afirmou não ter sido notificada oficialmente por nenhuma instituição.

Além de Minas, foram registrados quatro casos da superbactéria em Goiás, três em Santa Catarina e três no Espírito Santo. Uma resolução da Anvisa publicada nesta terça-feira no Diário Oficial da União obriga o uso de álcool gel em todos os serviços de saúde do País para garantir a higienização antisséptica das mãos dos profissionais da área.

As instituições terão um prazo de 60 dias para se adequar à medida, que tem entre seus objetivos conter o avanço dos casos de contaminação pela superbactéria.

Recentemente o ministro da Saúde, José Gomes Temporão pediu tranquilidade aos brasileiros para que se possa enfrentar a situação.

“A população fique tranquila porque essa é uma situação que acontece apenas em ambiente hospitalar e em pacientes debilitados”, afirmou.

Na ocasião o ministro explicou que a Anvisa tomaria atitudes como a retenção da receita médica na compra de antibióticos, o que na visão de Temporão "vai impedir e muito o que hoje é um problema seríssimo, que é a automedicação, o uso abusivo e indiscriminado”, explicou.

 

Segundo o ministro, com a adoção dessas medidas pela agência “a situação vai ficar sob controle”.