Temporão diz que superbactéria preocupa Ministério da Saúde

O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, confirmou nesta quarta-feira que já recebeu notificações de casos da bactéria super-resistente Klebsiella Pneumoniae Carbapenemase (KPC) nos Estados de São Paulo e Paraná e manifestou preocupação. Até ontem, o surto se restringia ao Distrito Federal, com 135 pessoas contaminadas.

"O que nós temos até o momento confirmado é a presença dessa bactéria específica no Distrito Federal, São Paulo e no Paraná. Existem normas e regras que obrigam todos os hospitais a notificar a presença de infecções hospitalares. Acontece que essa bactéria, pela sua especificidade, está nos preocupando, e por isso a convocação de especialistas para que a gente possa ouvir deles que medidas adicionais devem ser tomadas para o controle desse problema", disse o ministro após cerimônia do programa Aqui Tem Farmácia Popular, no Palácio do Planalto.

Na terça-feira, Temporão anunciou que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) deve editar uma nova norma para a compra de antibióticos nas farmácias, em resposta ao surto de bactéria. Com isso, para comprar o produto, o consumidor seria obrigado a ter um tipo de receita que é retida na farmácia, exatamente como é feito com os medicamentos controlados.

Para o ministro, o aparecimento de "superbactérias" se deve ao uso indiscriminado de remédios pela população. "A pessoa começa a ter uma febre, vai para uma farmácia, compra um antibiótico e toma. O que acontece? Há uma seleção de bactérias e a criação de bactérias resistentes, que pode até acometer este próprio cidadão num situação de internação , uma infecção hospitalar grave", afirmou.