Eleições: Recurso de Jader Barbalho ao STF tem relator pró-Ficha Limpa

O ministro Joaquim Barbosa é o relator do recurso extraordinário em que Jader Barbalho (PMDB-PA) contesta, no Supremo Tribunal Federal, a decisão do Tribunal Superior Eleitoral que o considerou inelegível, com base na Lei da Ficha Limpa, para mais um mandato no Senado. Barbalho renunciou ao cargo de senador, em outubro de 2001, para escapar da iminente cassação do seu mandato, em face de denúncias de desvio de verbas da Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia (Sudam). Joaquim Barbosa é um dos cinco ministros que votaram a favor da vigência imediata da nova lei complementar, no julgamento do recurso do ex-governador Joaquim Roriz, que terminou empatado.

De acordo com a totalização do TSE, os senadores considerados eleitos no Pará foram Flexa Ribeiro (PSDB), com 1.817.644 votos, e Marinor Brito (Psol), 727.583. As votações de Jader Barbalho e Paulo Rocha (PRB-PDT) – também com o registro da candidatura “sub judice” - aparecem zeradas, mas eles obtiveram, respectivamente, 1.799.762 e 1.733.376 votos. Se o STF vier a acolher o recurso extraordinário de Barbalho, ele passará a ser o segundo senador daquele estado eleito no domingo.