SP: perícia pode apontar autor do tiro que matou aluno em escola

     SÃO PAULO - O Colégio Adventista de Embu das Artes, na Grande São Paulo, retornou às aulas nesta terça-feira com um segurança na portaria. Segundo ele, que não quis se identificar, a contratação ocorreu depois da morte de um menino de 9 anos. A criança foi baleada dentro de uma sala de aula e não resistiu aos ferimentos.

Às 7h desta terça-feira, a entrada da instituição estava movimentada por pais e alunos. Até as 8h, alguns deles ainda permaneciam dentro do colégio. A maioria disse que o ocorrido foi uma fatalidade e que não tirarão os filhos da instituição. A administradora da esola, Denise Denucci, disse estar tranquila e informou também que a instituição esta dando todo apoio psicológico aos pais e alunos.

O caso foi registrado na seccional de homicídios de Taboão da Serra, onde a polícia segue com as investigações para descobrir como aconteceu o disparo da arma. A suspeita é de que um outro aluno seja o autor do crime. De acordo com o delegado Carlos Eduardo Ceroni, responsável pelo caso, o laudo da perícia na mochila e roupas da criança que teria atirado no colega deve ser divulgado nesta terça-feira. Até à noite de segunda feira a arma não havia sido encontrada.