Mãe doa 100 litros de leite humano e bate recorde na rede estadual de SP

      SÃO PAULO - Aos 31 anos de idades, a dona de casa Gildilene Lopes Andrade dos Santos, moradora da Cidade Tiradentes, na Zona Leste de São Paulo, é a doadora do maior volume de leite humano da rede pública estadual de São Paulo. Nos últimos dez meses, ela doou 100,7 litros de leite materno aos estoques do hospital e maternidade estadual Leonor Mendes de Barros, quantidade suficiente para alimentar cerca de 350 crianças durante um mês.

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, a média de doação é de 2 litros por mês na unidade, que é considerada referência na doação de leite. Para celebrar o Dia Nacional da Doação de Leite Humano, comemorado na sexta-feira, Gildilene será homenageada, juntamente com outras doadoras, nesta terça-feira, em evento promovido pelo banco de leite do hospital.

Casada há 12 anos e mãe de dois filhos, ela afirma que ser doadora de leite materno era um sonho de sua mãe. "Minha mãe sempre quis doar a sobra de leite que tinha, mas na época não havia onde doar. Hoje, eu também tenho esta sobra e, em vez de desperdiçá-la, eu ajudo outra mãe que não pode amamentar seu filho", disse.

De acordo com a secretaria, todo o leite humano doado passa por um processo de pasteurização, é submetido a controles de qualidade e distribuído aos bebês prematuros e outras crianças que são clinicamente impossibilitados de receber leite do seio materno.

Para doar, é preciso ir a um Banco de Leite Humano ou ligar para (11) 2692-4068. No interior as interessadas podem obter mais informações pelo telefone (16) 3610-2649. A lista de bancos de leite do Estado de São Paulo está disponível no site www.redeblh.fiocruz.br.