Tiro que atingiu menino de 9 anos foi acidental, diz delegado

São Paulo - A principal linha de investigação da Seccional de Homicídios de Taboão da Serra, em São Paulo, é de que o tiro que atingiu o menino de 9 anos na quarta-feira em uma escola de Embu, na região metropolitana da capital paulista, foi acidental.

Segundo o delegado Carlos Eduardo Ceroni, responsável pelas investigações, a mãe do garoto disse, em seu primeiro depoimento, no dia do incidente, na delegacia da cidade, que seu filho lhe contou na véspera do crime que um colega queria lhe mostrar uma bala de revólver. O delegado ainda aguarda novo depoimento da mãe do menino para mais informações.

Cerca de 30 pessoas, entre alunos, professores e familiares, já foram ouvidos. Os pais do garoto que teria falado sobre a bala de revólver estavam na delegacia por volta das 12h30 para prestar depoimento.

Por conta do incidente, a Escola Adventista de Embu suspendeu as aulas até segunda-feira.