MS: empresas pagavam propina por reajuste na prefeitura de Dourados

       CAMPO GRANDE - De acordo com reportagem publicada nesta sexta-feira pelo jornal Folha de São Paulo, o Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul afirmou que a prefeitura de Dourados cobrava propina para direcionar a contratação de serviços como os de transporte e coleta de lixo urbano.

O documento do MP informou que a empreiteira Financial Construtora Industrial Ltda. pagou pelo menos R$ 115 mil para obter reajuste em um contrato de coleta de lixo e limpeza pública e a prorrogação do serviço, com dispensa de licitação, em duas ocasiões. Sem citar valores, o MP apontou ao menos 18 casos de pagamento de propina ao prefeito. A Financial diz que não comenta denúncia.