Justiça condena vigias de shopping por morte de ambulante, no Mato Grosso

O Tribunal do Júri de Mato Grosso condenou nesta quinta-feira à noite dois seguranças pela morte de Reginaldo Donnan dos Santos Queiroz, ocorrida em 2009. O vendedor ambulante foi agredido dentro do Goiabeiras Shopping, em Cuiabá. O julgamento dos réus durou três dias.

O ex-segurança Jefferson Luiz Medeiros foi condenado a 24 anos e 8 meses de prisão e o ex-segurança Ednaldo Rodrigues Belo há 14 anos e 2 meses. Foram absolvidos no caso outros dois seguranças, Valdenor de Moraes e Jorge Dourado Nery. A sentença foi lida pela juíza Mônica Catarina Perri Siqueira, da Primeira Vara Criminal da Comarca de Cuiabá.

O vendedor ambulante entrou no shopping no dia 29 de agosto de 2009 para comprar o ingresso de um evento. Reginaldo Queiroz trajava roupas simples, segurava inúmeros produtos e usava um chapéu (tipo mexicano). Ele tomava um suco na praça de alimentação quando foi abordado pelos seguranças que o consideraram suspeito. O ambulante passou a ser monitorado pelos vigias, que levaram seus produtos e o chapéu.

Ao se dirigir a uma loja, os seguranças o abordaram e levaram-no para uma sala, onde foi espancado. Segundo a denúncia, a sessão de agressões físicas só terminou quando o vendedor ambulante perdeu os sentidos. Imagens de câmeras de segurança mostram que o corpo de Reginaldo foi colocado em um contêiner e posteriormente conduzido para um hospital, onde faleceu no dia 1º de setembro, em decorrência dos ferimentos.