Polícia detém envolvidos em pichação de obra na Bienal em SP

 

Duas pessoas suspeitas de envolvimento na pichação da maior obra da 29ª Bienal de Artes de São Paulo foram levados pela polícia, após uma discussão com seguranças do evento, no começo da noite deste sábado. Dois dos envolvidos são pichadores que estavam expondo no local. Eles seriam ligados ao mesmo grupo que pichou uma obra da Bienal, em 2008.

Os expositores identificados apenas como Dijan e Rafael, invadiram o trabalho de Nuno Ramos, o de maior destaque da edição, onde urubus foram presos.

Os pichadores rasgaram a rede de proteção e picharam o interior da obra, no entanto, não libertaram as aves. Após o incidente, os dois supostos pichadores e a namorada de um deles discutiram com os seguranças do local, até a chegada da polícia, que levou os envolvidos.

Amigos dos pichadores disseram que eles já estavam planejando a invasão da obra, por discordarem da prisão dos animais, e pelo destaque e preço do trabalho.