Preso policial suspeito de vazar dados para traficantes, no Maranhão

Um policial civil e três traficantes foram presos nesta quarta-feira, em São Luís (MA), em uma ação denominada pela Secretaria de Segurança Pública do Maranhão de Operação Língua de Trapo. O nome da operação é porque o policial José Washington Teixeira da Silva, que está há 26 anos na função, é suspeito de fornecer informações sigilosas da polícia para traficantes que atuavam na capital maranhense.

As investigações começaram em maio, por meio de uma escuta telefônica autorizada pela Justiça na qual o policial foi flagrado fornecendo informações de uma operação para um traficante. Em um dos trechos da conversa, o policial fala de forma camuflada, chamando a operação policial de "trabalho orquestrado" e marca um encontro com o traficante em frente à delegacia onde ele atuava. O policial diz que vai "dar um toque" sobre o que vai acontecer.

Mas a situação mais grave foi em agosto, quando a Polícia Civil, Polícia Militar e Polícia Federal se uniram em uma mega operação para fechar 75 pontos de venda de drogas na capital. A ação não teve o sucesso desejado porque os traficantes foram avisados e conseguiram fugir. Um dos presos nesta quarta-feira deveria ter saído de atuação já em agosto, na operação Boca Fechada.

O policial José Washington teve a prisão preventiva decretada e durante 30 dias o inquérito policial deve ser concluído. Um inquérito administrativo também foi aberto. Se condenado, ele permanecerá preso e será exonerado da Polícia Civil.

A polícia investiga ainda se outros policiais estão envolvidos no esquema de vazamento de informações para os bandidos. "Nós continuamos investigando pra ver se há outras pessoas envolvidas", afirma o Secretário de Segurança, Aluísio Mendes.