Nordeste é a região com maior número de crianças e adolescentes que trabalham, aponta IBGE

RIO - A Região Nordeste concentra a maior parte do trabalho infantil no país. Dos mais de 2 milhões de crianças e adolescentes de 5 a 15 anos que trabalhavam no Brasil em 2009, 43,7% (900.327) estavam no Nordeste. As informações fazem parte da Síntese de Indicadores Sociais, um estudo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgado nesta sexta-feira, que analisou as condições de vida da população brasileira em 2009. Apesar do grande número de crianças no mercado do trabalho, o Nordeste se destaca por ter em grande parte de seus municípios alguma política de combate ao trabalho infantil. Dados da Pesquisa de Informações Básicas Municipais (Munic 2009) mostram que, enquanto em todo o Brasil essas políticas estão presentes em 66,5% das cidades, na Região Nordeste - com 1.794 municípios - a taxa é de 81,4%. Na Região Sudeste, que registra o segundo maior número de crianças e adolescentes trabalhando (487.341), o índice é inferior à média nacional. Dos 1.668 municípios, 48,1% desenvolvem programas ou ações públicas de enfrentamento ao problema. Segundo o IBGE, as ações presentes em grande parte do país podem estar associadas à implementação do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti), que teve início em 2001, e à sua recente incorporação à estrutura de benefícios do Programa Bolsa Família.