Após passagem de ciclone, 33 mil seguem sem luz no Rio Grande do Sul

Portal Terra

PORTO ALEGRE - Os fortes ventos provocados pelo ciclone extratropical que atua nos últimos dois dias sobre o Rio Grande do Sul derrubou árvores e postes em todo o Estado, interrompendo o fornecimento de energia a milhares de domicílios. Às 14h50 desta quarta-feira, mais de 33 mil imóveis ainda estavam sem luz.

A região que concentra o maior número de ocorrências é a área de concessão da Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE), onde 31.430 clientes estavam sem acesso à rede. De acordo com a assessoria de imprensa da CEEE, as principais regiões com problemas eram Pelotas (com 15.730 imóveis sem luz), Camaquã (6 mil) e a região metropolitana de Porto Alegre (9 mil).

De acordo com a companhia, cerca de 90% das ocorrências atendidas pelo serviço de atendimento ao cliente eram de queda de árvores sobre a rede elétrica, algumas representando risco à vida dos moradores. Não há previsão para que o fornecimento seja normalizado.

Na área de cobertura da RGE, 1.500 clientes estavam sem energia às 14h50. Os problemas se concentravam no município de Gravataí, na região metropolitana de Porto Alegre. A RGE espera que os problemas sejam resolvidos até o fim do dia.

Já a AES/Sul informou que entre 700 e 800 de seus clientes ainda estavam sem luz na manhã desta quarta-feira. Os problemas afetavam pontos isolados na zona rural do Estado, principalmente na região de Santa Cruz, no Vale do Rio Pardo. A previsão é de que o serviço seja restabelecido até o final do dia.