MP denuncia acusados de matar delegado de Pontal do Paraná

Portal Terra

CURITIBA - A Promotoria de Justiça de Matinhos, no litoral do Paraná, apresentou nesta quarta-feira denúncia criminal por homicídio qualificado contra dois acusados pela morte do delegado de Polícia de Pontal do Paraná, José Antônio Zuba de Oliva, e do servidor público Adilson da Silva. Eles foram assassinados a tiros durante uma abordagem policial no camping Olho D´Água, no Balneário Carmery, em Pontal, no dia 24 de agosto. Zuba e Adilson foram mortos com seis disparos cada um.

As investigadoras de polícia Noeli de Fátima Bresolim e Luiza Helena dos Santos Pinto, que participaram da ação, não ficaram feridas. Foram denunciados por homicídio qualificado Francisco Diego Vidal Coutinho e Paulo Roberto Pereira Quintal. Ambos estão presos em Curitiba. A responsável pelo caso é a promotora de Justiça Carolina Dias Aidar de Oliveira.

Na ação penal, o Ministério Público afirmou que, em agosto, os denunciados e outros dois comparsas, Paulo Gaúcho e Felipe Tex, mortos em confronto com a polícia, "vieram do Rio de Janeiro para o Paraná, determinados a desenvolverem uma carreira criminosa com a prática de roubos, extorsão e sequestros".

Após o crime, o bando fugiu e passou a ser perseguido pela polícia. Um dos denunciados foi preso ainda em Pontal. Os outros três escaparam e foram para Santa Catarina, onde dois deles acabaram morrendo numa ação policial. O terceiro foi detido no dia 4 de setembro.