Avião da Força Aérea busca helicóptero desaparecido em SP

Portal Terra

DA REDAÇ O -

Foram retomadas neste sábado as buscas pelo helicóptero que desapareceu com duas pessoas a bordo na manhã de sexta-feira, após decolar de Peruíbe, no litoral de São Paulo, com destino ao aeroporto Campo de Marte, na capital paulista. Segundo o Centro de Comunicações da Aeronáutica, a aeronave SC 105 Amazonas, pertencente ao 2°/10º Grupo de Aviação da Força Aérea (FAB), refaz desde as 8h30 a rota do helicóptero.

A Agência Nacional da Aviação Civil (Anac) informou que o helicóptero modelo Robinson R44 prefixo PT-YON tem capacidade para até três pessoas e está com a manutenção regularizada. De acordo com o presidente do Ilha Clube Aerodesportivo de Peruíbe (ICA), Paulo Ortega, a aeronave pertence à escola de pilotagem Brava. Estariam a bordo do aparelho, segundo Ortega, um piloto de cerca de 30 anos e um homem de 55 anos, que seria pai do dono da empresa.

"Eles marcaram um encontro na pista com outro helicóptero, que vinha de Joinville (SC). O helicóptero (desaparecido) pousou às 10h45 e decolou logo em seguida, às 11h", disse Ortega. Segundo o presidente do aeroclube, a rapidez do encontro pode ter sido o motivo pelo qual o piloto deixou de fazer a notificação oficial de decolagem, procedimento padrão da aviação.

Ortega disse que voou na manhã em que o helicóptero da Brava desapareceu. Segundo ele, a aeronave desaparecida pode ter enfrentado mau tempo na rota rumo à capital. "Nesse horário eu também estava voando pelo litoral, onde havia condição boa para voo. Mas quem tinha que ir para São Paulo, as condições de visibilidade estavam muito ruins na região da Serra, por causa da neblina", afirmou.

As buscas pela aeronave desaparecida são comandadas pelo Centro de Coordenação e Salvamento (Salvaero) de Curitiba (PR).