Após prisão de governador, presidente do TJ assume Amapá

Portal Terra

MACAPÁ - O presidente do Tribunal de Justiça do Amapá, desembargador Dôglas Evangelista Ramos, assumiu nesta sexta-feira o governo do Estado, após a prisão do governador Pedro Paulo Dias de Carvalho (PP). Ele estava no cargo desde que Waldez Góes (PDT), também preso, saiu do governo para concorrer a uma vaga no Senado. Carvalho é candidato à reeleição.

No total, 18 pessoas foram presas durante a operação Mãos Limpas, suspeitas de desvio de recursos da União para a área de educação. Com eles, a PF apreendeu R$ 1 milhão em dinheiro, cinco carros de luxo - uma Ferrari, uma Masserati, duas Mercedes e um Mini Cooper - e duas armas.

Os detidos serão levados para Brasília ainda hoje. O governador ficará na Superintendência da Polícia Federal e os outros acusados serão levados ao Complexo Penitenciário da Papuda. Entre eles estão o presidente do Tribunal de Contas do Estado, José Julio de Miranda Coelho, o prefeito de Macapá, Roberto Góes, e a mulher de Waldez, Marília Góes, além de empresários e servidores públicos.