Justiça quebra sigilo telefônico de servidora acusada de violar dados

Andréa Michael, da Folha de S. Paulo, JB Online

S O PAULO - A Justiça Federal autorizou a quebra do sigilo telefônico de Adeildda Ferreira dos Santos, servidora federal cedida à Receita responsável pelo computador no qual foi violado o sigilo fiscal de dirigentes tucanos e de Veronica Serra, filha do presidenciável José Serra (PSDB), informa reportagem de Andréa Michael, publicada nesta quinta-feira pela Folha de S. Paulo.

Do terminal de Adeildda, que já foi devolvida pela Receita ao Serpro (o serviço de processamento de dados do governo federal), também foram acessados os dados do genro de Serra, Alexandre Bourgeois.

A PF pediu à Justiça Federal de Brasília, na qual tramita o inquérito sobre o caso, acesso aos extratos telefônicos de Adeildda entre agosto e dezembro de 2009, quando ocorreram as quebras de sigilo de tucanos em Mauá.

Pretende, assim, descobrir com quem Adeildda falou antes, durante e depois dos acessados sem autorização.