Engenheira desaparece na BA; namorado é suspeito

Portal Terra

SALVADOR - A polícia de Salvador (BA) investiga o desaparecimento da engenheira ambiental Marleide de Oliveira Junqueira, 36 anos, sumida há 18 dias. O namorado dela, Antônio Luiz Santos, 42 anos, é apontado pela polícia como o principal suspeito. Ele iria se apresentar, nesta quarta-feira, para prestar depoimento na 11º Delegacia Circunscricional, mas não compareceu.

"Para mim, ele é o principal suspeito", disse o delegado responsável pelo caso, Adailton Andam. De acordo com ele, a família relatou que o namoro dos dois era conturbado. "Há relatos dos familiares sobre ameaças e agressões". A polícia não descarta a hipótese de que Marleide tenha sido morta.

"Já que ele não compareceu ao depoimento, vamos atrás dele porque existem algumas coisas que devem ser esclarecidas, até mesmo porque foi a última pessoa a vê-la com vida", disse o delegado.

De acordo com a família, no dia do desaparecimento, ela iria se encontrar com o namorado, com quem tinha um relacionamento de um ano e meio. Segundo o irmão de Marleide, José Herbert Junqueira, ela teria dito a uma amiga que queria terminar namoro, mas Antônio não aceitava.

De acordo com Herbert, nos dias anteriores ao desaparecimento, Marleide aparentava estar aflita e assustada. "Ela pediu para colocar grades nas janelas de casa e falou com os vigilantes do condomínio, para que não permitissem a entrada de ninguém que não fosse da família. Pensávamos que era por medo da violência".

O irmão da engenheira ambiental disse que a família não aceitava o relacionamento dos dois. "Minha mãe nunca gostou muito do jeito dele", disse.