Assaltante simula ataque epilético para roubar arma de guarda

Portal Terra

S O PAULO - Um assaltante simulou um ataque epilético para roubar a arma de um guarda municipal e matar o agente durante, em São Caetano do Sul, na região metropolitana de São Paulo, informou a polícia nesta quarta-feira.

De acordo com a polícia, o crime aconteceu no dia 29 de agosto, quando o guarda municipal deixava o trabalho e viu um homem tentando roubar o CD Player de seu carro. Ele abordou o ladrão e os dois entraram em luta corporal. Nesse momento, o assaltante simulou um ataque epilético para pegar a arma e atirar no guarda.

"Ele (o suspeito) foi preso no dia 1º de setembro, e após apresentar diversas versões acabou confessando o crime", disse a delegada Lucy Mastellini Fernandes, responsável pelo caso. De acordo com ela, testemunhas atestaram que o autor do crime agiu sozinho. Ele foi indiciado por homicídio qualificado.

A polícia informou ainda que prendeu, na sexta-feira, dois acusados matarem um aposentado de 80 anos, em São Caetano, no dia 16 de agosto. A vítima e a mulher chegavam em casa e foram abordados por um assaltante quando entravam na garagem.

Os dois acusados foram localizados por meio de um celular encontrado em um carro usado pelos bandidos no dia do crime. O autor do disparo era menor de idade no dia do crime e por isso será julgado pela Vara da Infância e da Adolescência. O dono do celular, que é maior de idade, será indiciado pro latrocínio.