Suspeito de engravidar enteada de 11 anos é preso na Bahia

Ney Rubens, Portal Terra

BELO HORIZONTE - Policiais civis da delegacia de Santa Luzia, na região metropolitana de Belo Horizonte (MG), prenderam na cidade de Itamaraju, no sul da Bahia, o pedreiro João de Souza Neves, 34 anos. Ele é o padrasto de uma menina de 11 anos e, segundo a polícia, teria molestado sexualmente a garota. A prisão aconteceu no domingo.

No mês passado, a jovem deu à luz duas meninas na maternidade do Hospital Sofia Feldman, em Belo Horizonte. As gêmeas seriam filhas de Neves, que teria fugido, segundo familiares da vítima, após a gravidez ter sido descoberta.

Neves estava com um mandado de prisão expedido pela Justiça de Santa Luzia desde maio. Segundo a delegada Paloma Boson, titular da Delegacia de Mulheres de Santa Luzia, o suspeito será levado para a cidade, onde ficará preso à disposição do Judiciário. A delegada informou que ele confessou o crime e, se condenado, poderá pegar entre oito e 15 anos de prisão pelo crime de estupro a vulnerável.

Na época, o tio da menina disse que a família descobriu a gravidez no quarto mês de gestação: "Antes ela brincava de boneca e era comunicativa. Depois passou a ficar quieta demais. Estava cada vez mais calada e engordando. Não brincava mais. O susto para família foi tanto que o avô morreu logo após ter receber a notícia da gravidez", disse. "Ele havia acabado de receber alta do hospital, onde se recuperava de uma cirurgia nos rins", afirmou.

Para o familiar, a suspeita de que o padrasto seria o autor dos abusos sexuais surgiu quando homem soube da confirmação da gravidez. "Ele se relacionava muito bem com todos os familiares, mas depois que ficou sabendo passou a se comportar de forma estranha. Numa segunda-feira, mele saiu cedo para trabalhar com a roupa do corpo e uma bicicleta, e nunca mais voltou", afirmou.

A menina está em casa com as filhas. A garota é acompanhada periodicamente por um psicólogo.