SP: polícia usa falso político para prender traficantes

Portal Terra

S O PAULO - A Polícia Civil de São Paulo utilizou um falso político em uma operação para combater o tráfico de drogas na favela de Heliópolis, que acarretou na prisão de pelo menos 25 pessoas, incluindo um suposto chefe local, informa neste sábado o jornal Folha de S.Paulo.

Segundo o delegado responsável pela operação, o agente disfarçado permitiu à polícia acessar pontos mais críticos da favela e escapar da vigilância dos traficantes, que teriam um forte esquema de comunicação para alertar sobre a presença de estranhos.

Sob o codinome Cosme da Vila, o suposto candidato a deputado estadual passou 60 dias circulando pela favela ao lado de cabos eleitorais, também policiais do Garra (Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos), e levantando informações sobre o crime na região. Para burlar o sistema de vigilância dos traficantes, Cosme da Vila - que utilizava a sigla PLM e o número 70.171 - distribuía santinhos, pedia votos e fazia promessas durante o dia. Ele também circulava à frente de um carro de som.