RO: restaurante que serve carne humana é boato de internet, diz PF

Portal Terra

PORTO VELHO - O delegado Julio Mitsuo Jujiki, da Polícia Federal em Rondônia, afirmou nesta sexta-feira que acredita que a existência de um suposto restaurante que serviria carne humana nas proximidades de Guajará-Mirim, a 320 km de Porto Velho, seja boato de internet.

De acordo com o delegado, o restaurante não existe na cidade e o contato divulgado pelo estabelecimento é da agência bancária do banco Bradesco do município. Além disso, o site é hospedado na Inglaterra, o que torna ainda mais suspeita a atividade do restaurante.

"Estamos investigando para saber de onde partiu o boato, mas certamente se trata de rumores, brincadeira de internet", disse o delegado.

O caso ganhou notoriedade na Europa na quinta-feira, depois que o jornal inglês The Guardian, a revista semanal alemã Der Spiegel e a agência EFE noticiaram a abertura de uma filial do restaurante em Berlim, capital da Alemanha.

Chamado de Flimé, o restaurante teria como inspiração gastronômica o hábito canibal dos índios da etnia Wari.