Governo Lula inflou desconto de pedágio em estradas federais

Folha de S. Paulo, JB Online

BRASÍLIA - Após análise dos editais de concessão de sete lotes em 2007, auditores do TCU (Tribunal de Contas da União) apontam que o governo federal usou dados subestimados de tráfego em licitações, informa reportagem publicada nesta segunda-feira pela Folha de S. Paulo.

Incomum no mercado, a manobra permitiu obter índices maquiados de desconto nas tarifas de pedágios das estradas licitadas no segundo mandato de Lula.

Os documentos atribuem às estradas um volume de veículos menor do que o real, ao incluir estatísticas de tráfego de três anos antes.

Isso significa que a agência jogava para baixo o movimento da estrada e, assim, o edital estipulava que cada veículo tinha de pagar um pedágio maior do que o realmente necessário para viabilizar a concessão da rodovia.