Dengue do tipo 4 em Roraima foi detectada fora da capital

Agência Brasil

BRASÍLIA - Técnicos do Ministério da Saúde identificaram que um dos pacientes com suspeita de dengue tipo 4 em Roraima foi infectado fora da capital Boa Vista. Até o momento, a maioria dos casos suspeitos e os três já confirmados foram registrados na capital roraimense.

De acordo com o ministério, um morador de 55 anos do município de Cantá, a 35 km da capital, foi infectado na própria cidade. As investigações indicaram que o homem não deixou a localidade três semanas antes de apresentar os sintomas de dengue.

Em Normandia, a 185 km da capital e onde também foi registrada uma suspeita, os técnicos informaram que uma indígena de 20 anos contraiu a doença em Boa Vista - onde ficou por dois meses antes do aparecimento da dengue.

As autoridades de saúde ainda aguardam a contraprova do exame de sangue para confirmar se é o sorotipo viral 4 da dengue nos casos registrados nos dois municípios. Em Roraima, nove casos suspeitos estão sendo analisados.

Com o surgimento das suspeitas, o ministério e a Secretaria de Saúde de Roraima intensificaram as medidas de combate à dengue em Boa Vista, Cantá e Normandia, entre elas borrifar veneno nas ruas e nas casas para matar o mosquito transmissor e visitação aos moradores em busca de outros casos.

Depois de 28 anos, o sorotipo viral 4 da doença voltou a entrar no Brasil. A maior parte dos brasileiros não têm imunidade contra esse tipo viral, o que aumenta as chances de uma epidemia. O vírus circula em dez países do Continente Americano, entre eles a Venezuela, que faz fronteira com Roraima e por onde esse tipo de dengue pode ter ingressado no Brasil.

Os quatro sorotipos virais da dengue provocam os mesmos sintomas: dores de cabeça, no corpo, nas articulações e nos olhos, febre, diarreia e vômito. O tratamento é igual para qualquer tipo viral da doença.