SP: polícia reconstitui agressão a vigilante negro em mercado

Portal Terra

S O PAULO - A Polícia Civil realizou na madrugada desta terça-feira a reconstituição da agressão a um vigilante negro, ocorrida há quase um ano, no supermercado Carrefour em Osasco, na região metropolitana de São Paulo. O homem, que participou da encenação do crime, afirma ter sido vítima de racismo.

O vigilante, 39 anos, foi agredido durante a noite do dia 7 de agosto do ano passado, quando saía do mercado. Após fazer compras com a família, ele foi até o estacionamento e, quando entrava em seu carro, um Ford EcoSport, foi confundido com um assaltante por seguranças do local. Pelo menos cinco homens o agrediram. A vítima afirma não ser capaz de reconhecê-los.

Segundo a delegada titular do 9º DP, Rosângela Máximo, responsável pelo caso, a reconstituição foi feita após o horário de fechamento do supermercado. A ação havia sido inicialmente prevista para ocorrer no dia 27 de julho, mas foi adiada.