Serra: em 8 anos, dá para reformar aeroportos com "pé nas costas"

Marcela Rocha, Portal Terra

S O PAULO - O candidato à presidência da República José Serra (PSDB) criticou a situação dos aeroportos no País, em entrevista coletiva concedida durante sua visita ao Ambulatório Médico de Especialidades (AME), nesta terça-feira (3). "Dos 20 principais aeroportos, 19 estão em colapso. Na prática, nos últimos anos, não se fez nada em matéria aeroportuária (...) Oito anos é tempo suficiente para reformar todos os aeroportos do Brasil com um pé nas costas (de maneira bem fácil)", disse o tucano.

Os principais aeroportos brasileiros registraram 306 atrasos (18,7%) nos 1.636 voos domésticos previstos da meia-noite até às 17h desta terça, segundo boletim divulgado pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero). Do total de voos domésticos atrasados, 212 eram da Gol, o que representa 69,2% dos voos fora do horário. Sobre essa situação, Serra salientou que é preciso aumentar a fiscalização.

Rebatendo a fala da candidata petista Dilma Rousseff, de que os governos anteriores também seriam responsáveis pelo caos aéreo, Serra disse que o governo Lula teve tempo suficiente para fazer as reformas necessárias. "O problema é que em oito anos não se fez nada. Esperar chegar ao final para dizer que a culpa é dos governos anteriores não faz sentido (...) a superlotação aconteceu nessa década. Praticamente não foi feito nada para enfrentá-la".

Favelas em Bairros

Serra prometeu que pretende transformar as favelas em bairros e que quer construir novas moradias no lugar daquelas que estão muito degradadas. "Fizemos o projeto de transformá-la (Heliópolis) em um bairro com casas novas, melhoria das casas existentes, pavimentação, saneamento e escolas, assim como o AME e a Etec (Escola Técnica Estadual)".

O tucano realizou nesta terça uma breve caminhada por Heliópolis, na zona sul de São Paulo. Ele aproveitou para fazer uma visita a um apartamento da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) a fim de gravar imagens para seu programa de televisão. Ele encerrou com uma visita ao Ambulatório Médico de Especialidades (AME), acompanhado pelo candidato ao governo do Rio de Janeiro Fernando Gabeira (PV) e pelo seu vice, Márcio Fortes (PSDB).

Apesar da presença do candidato, Serra era pouco visto nos materiais de campanha. Em vez do nome do tucano, placas do candidato a deputado federal William Woo (PPS) e bandeiras do candidato ao Senado Orestes Quércia (PMDB) tomavam conta das ruas de Heliópolis.