Presidente do TSE cancela sessão e voa para Sergipe

Luiz Orlando Carneiro, Jornal do Brasil

BRASÍLIA - O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Ricardo Lewandowski, afirmou, nesta quarta-feira pouco antes de embarcar para Aracaju que não descarta motivação eleitoral no atentado ao presidente do Tribunal Regional de Sergipe, mas lembrou que o desembargador Araújo Mendonça foi secretário de Segurança Pública e é originário do Ministério Público. A sessão plenária extraordinária do TSE, marcada para a noite desta quarta-feira, foi cancelada.

O atentado não vai inibir o trabalho da Justiça eleitoral disse Lewandowski, ao responder a uma pergunta em entrevista coletiva por ele convocada. Minha presença em Sergipe tem justamente esse objetivo. A Justiça Eleitoral é coesa e está pronta para qualquer desafio. Meu recado é que criminosos não tentem interferir no processo eleitoral, pois estamos atentos e mobilizados. Não há possibilidade de nenhuma interferência no andamento das eleições.

O presidente do TSE informou já ter acionado o ministro da Justiça, Luiz Paulo Barreto, o diretor-geral da Polícia Federal, o governador de Sergipe e o presidente do Supremo Tribunal Federal, a fim de que unam os seus esforços no sentido de que os responsáveis pelo atentado sejam logo identificados e processados. Lewandowski disse ter falado por telefone com o desembargador sergipano, que escapou por milagre , passa bem, e deve viajar para Brasília na sexta-feira, a fim de participar de reunião de trabalho dos presidentes dos tribunais regionais eleitorais.