Plenário do Senado aprova Eliana Calmon para CNJ

Luciana Cobucci, Portal Terra

BRASÍLIA - O plenário do Senado aprovou, nesta quarta-feira, a indicação da ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Eliana Calmon para o Conselho Nacional de Justiça (CNJ). O nome da ministra, indicado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ainda deve ser aprovado pelo plenário da Casa. Eliana Calmon deverá substituir Gilson Dipp no cargo de corregedor nacional de Justiça no CNJ.

O nome de Eliana Calmon foi aprovado, também nesta quarta-feira, pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado. A ministra do STJ foi sabatinada na manhã desta quarta pelos senadores da comissão e condenou a impunidade, afirmando que, no Brasil, somente são punidos os que não têm dinheiro para pagar bons advogados. Ela também criticou o foro especial para autoridades.

"Cada vez mais tentamos ampliar esse foro especial, que é coisa de país de terceiro mundo. É um guarda-chuva para a impunidade. Escapam aqueles que são indesejáveis para o Poder Legislativo, fazendo com o que o poder fique desacreditado em função do mal comportamento desses elementos", afirmou.