Médicos-residentes se reúnem 4ª para decidir se greve continua

Agência Brasil

BRASÍLIA - A Associação Nacional dos Médicos-Residentes vai se reunir nesta quarta-feira em Brasília para definir a continuidade da greve. A paralisação começou nesta terça-feira, e a estimativa da associação é que 80% dos 22 mil residentes do Sistema Único de Saúde (SUS) aderiram à iniciativa.

O Conselho Federal de Medicina (CFM) divulgou nota em que considera a greve justa e ética. O órgão recomenda que 30% dos residentes mantenham o atendimento de emergência e nas unidades de Terapia Intensiva (UTI).

Os médicos-residentes querem reajuste de 38,7% da bolsa-auxílio mensal, que hoje é de R$ 1.916,45. Os ministérios da Saúde e da Educação propõem aumento de 20% a partir do ano que vem.