Gol diz à Anac que falha em software causou erro em escala

Portal Terra

DA REDAÇ O - A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou nesta terça-feira que a companhia aérea Gol disse que um problema no software para planejamento de escala da tripulação gerou dados incorretos que resultaram no "planejamento inadequado da malha aérea e da jornada de trabalho dos tripulantes". Hoje, a Gol foi convocada pela agência a apresentar um plano de ação para atender os passageiros de voos cancelados ou atrasados. A companhia operava cerca de 70% dos voos atrasados ontem em todo o País.

Na segunda-feira, em nota, a aérea havia informado que os atrasos eram um reflexo do "intenso tráfego aéreo na sua malha", registrado na última sexta-feira, quando a empresa precisou transferir algumas de suas partidas programadas do aeroporto de Congonhas, que fecha às 23h, para o Aeroporto Internacional de Guarulhos.

"Na ocasião, algumas tripulações atingiram o limite de horas de jornada de trabalho previsto na regulamentação da profissão e foram impossibilitadas de seguir viagem, gerando um efeito em cadeia. A situação, desenvolvida num fim de semana de pico de movimento, com retorno de férias escolares, ocorreu num momento em que a empresa finalizava a implementação de um novo sistema de processamento das escalas dos pilotos e comissários", informou o comunicado.

De acordo com a Anac, a Gol afirmou que o problema no sistema aconteceu em julho, durante um upgrade no programa. "Por essa razão, foi adotada novamente a configuração de escala do mês anterior", disse a agência, em nota. O sistema era utilizado há três meses, segundo a companhia, e com o conhecimento da Anac.

Plano de ação

A área informou ainda que usará cinco aeronaves Boeing 767, configurados para cerca de 230 pessoas, para aumentar a capacidade de acomodação de passageiros. Os aviões são utilizados em fretamentos. Conforme a Anac, a frota atual da companhia tem aeronaves para 140 a 178 passageiros.

A Gol de se comprometeu ainda a apresentar relatórios semanais à agência, sobre a quantidade de horas voadas pelos tripulantes.

Segundo a Anac, foram enviados inspetores para acompanhar o trabalho de planejamento da escala na empresa. A agência disse ainda que está fiscalizando a assistência devida pela companhia aos seus clientes.