DEM vai apoiar José Fogaça no Rio Grande do Sul

Flavia Bemfica, Portal Terra

PORTO ALEGRE - No Rio Grande do Sul, o DEM anuncia nesta quinta-feira (5) apoio à candidatura de José Fogaça (PMDB) ao governo do Estado. O ato acontecerá às 11h, na sede estadual do Democratas, em Porto Alegre, com a presença de Fogaça. O evento deve contar com a presença de integrantes da cúpula do DEM, como o presidente estadual, o deputado federal Onyx Lorenzoni, o vice-governador, Paulo Feijó, o também deputado federal Germano Bonow e o vice-presidente do diretório gaúcho, o deputado estadual Paulo Borges.

Borges já havia aceitado ser o coordenador do comitê suprapartidário de Fogaça e foi um dos principais articuladores do apoio ao peemedebista. O DEM não tem candidato ao governo e, em sua convenção estadual, havia optado pela neutralidade na eleição para o Palácio Piratini, o que, segundo Borges, deixou o partido liberado para o apoio a Fogaça.

Se lideranças regionais optarem por outro candidato, contudo, seguindo a diretriz da neutralidade, o partido não deverá contestar. "Só lamento que não tenhamos decidido antes pelo apoio, porque aí o PMDB poderia contar com nosso tempo de TV", informou Borges nesta quarta-feira (4).

A adesão já está sendo comemorada pelos peemedebistas porque, apesar de o PMDB ter como principal aliado na eleição estadual o PDT, vários pedetistas anunciaram o apoio ao principal adversário de Fogaça na disputa, o ex-ministro Tarso Genro (PT).

Com a adesão do DEM, contudo, fica ainda mais difícil a relação do PMDB do Rio Grande do Sul com a candidatura de Dilma Rousseff (PT) à presidência da República. Mesmo que Dilma tenha como vice o presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer (PMDB), por ter maioria pró-Serra, o PMDB gaúcho optou oficialmente pela neutralidade. O DEM não apenas apoia Serra como tem o vice na chapa do tucano, o também deputado Indio da Costa.