Caso Mércia: MP recorre de habeas-corpus de vigilante

Portal Terra

S O PAULO - O Ministério Público recorreu, nesta segunda-feira, da decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo que concedeu habeas-corpus ao vigia Evandro Bezerra da Silva, denunciado pela morte da advogada Mércia Nakashima junto com o ex-namorado da vítima, Mizael Bispo de Souza.

O corpo de Mércia foi encontrado no dia 11 de junho, na represa Atibainha, em Nazaré Paulista. O habeas-corpus foi concedido nesta segunda-feira, dias após a Justiça de Guarulhos ter convertido em preventiva a prisão temporária de Mizael, a pedido do MP.

No recurso, o procurador de Justiça Sérgio Neves Coelho pede que o Tribunal de Justiça reconsidere a decisão e argumenta que a concessão feita pela desembargadora Angélica de Almeida é "manifestamente contrária" à decisão proferida pela mesma relatora no habeas-corpus impetrado anteriormente pela defesa do vigia, na qual ela indeferiu o pedido de liminar de revogação da prisão temporária de Evandro, referente aos mesmos fatos.

"Os motivos que ensejaram a denegação de liminar no habeas-corpus voltado contra a prisão temporária permanecem, e ainda com maior gravidade, para obstar a revogação da prisão preventiva", afirmou o procurador de Justiça. Ele lembra que Evandro Bezerra da Silva fugiu para Sergipe durante a investigação policial do crime e sustenta que agora, depois de recebida a denúncia pela Justiça, "verifica-se risco da colocação do réu em liberdade tanto para conveniência da instrução criminal como para assegurar a aplicação da lei".

Pela manhã, o Ministério Público já havia interposto recurso contra o habeas corpus concedido a Mizael Bispo de Souza.