Datafolha: Serra e Dilma aparecem tecnicamente empatados

Portal Terra

DA REDAÇÃO - A nova pesquisa Datafolha, divulgada a menos de um mês do início do horário eleitoral na televisão, que começa em 17 de agosto, aponta José Serra (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) tecnicamente empatados na disputa pela Presidência. Serra está com 37% e Dilma, com 36%. Marina Silva, do PV, aparece com 10%. Plínio de Arruda Sampaio (PSOL) pontuou pela primeira vez, marcando 1% na pesquisa, enquanto Zé Maria (PSTU) também aparece com 1%. O percentual de eleitores que vota branco ou nulo ficou em 4%, enquanto os indecisos são 10%. A margem de erro do levantamento é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

Na pesquisa anterior do Datafolha, realizada nos dias 30 de junho e 1º de julho, Serra estava com 39% e Dilma com 38%, tecnicamente empatados de acordo com a margem de erro. Marina permanece com 10%. No levantamento divulgado neste sábado, outros quatro candidatos de partidos pequenos que concorrem para presidente foram incluídos na pesquisa, mas não atingiram 1%. Numa simulação de segundo turno, o cenário repete o da última pesquisa: Dilma fica numericamente à frente de Serra, mas dentro da margem de erro: a petista tem 46% contra 45% do tucano. Na sondagem anterior, publicada no início do mês de julho, o quadro era inverso: 47% de Serra contra 45% de Dilma, mas também dentro da margem de erro.

Já na pesquisa espontânea realizada pelo Datafolha, quando o entrevistado responde em quem pretende votar sem ver a lista de candidatos, o resultado é favorável à petista Dilma Rousseff. Ela tem 21%, 1% a menos do que na pesquisa anterior, que apontou 22%. Já Serra, que tinha 19% na pesquisa anterior, recuou para 16%. Ainda na pesquisa espontânea, 4% declaram querer votar no presidente Luiz Inácio Lula da Silva, 1% menos do que no levantamento anterior, e outros 3% respondem ter intenção de escolher o "candidato do Lula" e 1% quer um "candidato do PT". Na sondagem sobre intenção de voto espontânea, os indecisos são 46%. Marina Silva (PV) cresceu, passando de 3% do início de julho para 4%.

O quadro de rejeição dos candidatos pouco mundo em comparação à pesquisa anterior: os que não votariam no ex-governador "de jeito nenhum" são 26% (eram 24% na última pesquisa). Dilma tem 19% (antes o percentual era de 20%). Entre os candidatos mais competitivos, Marina é a menos rejeitada, apenas 13% (era 14% na anterior). Na divisão do voto por regiões do país, não houve inversão de posições: o tucano lidera no Sul e no Sudeste. Dilma ganha no Nordeste e no Norte/Centro-Oeste.

Encomendada pelo jornal Folha de S. Paulo e pela Rede Globo , a pesquisa foi realizada entre os dias 20 e 23 de julho, com 10.905 entrevistados, e registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em 16 de julho de 2010, sob o número 19890/2010.