Rodoviários encerram paralisação em São Paulo

Portal Terra

SÃO PAULO - Rodoviários de duas cooperativas de ônibus de São Paulo voltaram ao trabalho por volta das 11h50 desta sexta-feira, depois de iniciarem uma paralisação às 4h, em protesto contra um atentado a um micro-ônibus na noite de ontem.

Os motoristas e cobradores das viações Transcooper e Fênix decidiram não circular, prejudicando principalmente os moradores da zona norte da cidade. Segundo a SPTrans, a paralisação afetou cerca de 69 mil pessoas no período da manhã.

De acordo com a assessoria da SPTrans, a secretaria havia acionado o Plano de Auxílio entre as Empresas em Situação de Emergência (Paese), que determinou o deslocamento de veículos de outras empresas para a região para amenizar o problema.

Apesar dos transtornos aos usuários das linhas da Transcooper, a paralisação não provocou problemas no trânsito da Zona Norte de São Paulo, segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).

A paralisação foi motivada por um ataque a um micro-ônibus, incendiado por volta das 23h de quinta-feira na Vila Albertina, região do Jaçanã, também na Zona Norte. Um homem subiu no veículo carregando um saco com gasolina e mandou que todos os 15 passageiros e o motorista saíssem do coletivo. Quando todos estavam do lado de fora, o suspeito iniciou o incêndio. Ninguém ficou ferido.