Em vídeo na prisão, Bruno diz que pretende processar Estado

JB Online

DA REDAÇÃO - Em vídeo divulgado nesta quinta-feira no Programa do Ratinho, do SBT, o goleiro Bruno aparece conversando com um agente penitenciário no presídio Nelson Hungria, em Minas Gerais, onde está preso. Ele afirma que já conhecia o ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, o Bola - apontado como o executor de Eliza Samudio - e que pensa em processar o Estado por mantê-lo preso.

Nas imagens, o goleiro, suspeito do sequestro e assassinato da ex-amante Eliza, conta que conheceu Bola por um amigo de um grupo de pagode, mas reforça que conhecia seu passado. Bruno destaca ainda que o prazo da prisão preventiva, de 30 dias, está no fim.

- Eu perco de um lado e ganho do outro. Só que eu perdi mais que ganhei - diz o goleiro ao cogitar o processo contra o Estado.