RS: temporal danificou 488 casas em Canela, diz Defesa Civil

Portal Terra

CANELAS - A Defesa Civil do Rio Grande do Sul afirmou nesta quinta-feira que 488 residências foram atingidas pelo temporal que afetou a cidade de Canela, na Serra Gaúcha, ontem. A chuva danificou 407 casas e destruiu outras 81. De acordo com as autoridades, 180 pessoas estão desalojadas (precisaram sair de casa) e outras 11 estão desabrigadas (foram para abrigos públicos).

O vento atingiu 124 km/h em Canela e pelo menos 11 pessoas ficaram feridas e precisaram de atendimento no Hospital de Caridade. A prefeitura, o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil formaram nesta quinta-feira um comitê de gerenciamento de crise.

Doações

A Central de Doações do Rio Grande do Sul, localizada no Centro Administrativo Fernando Ferrari (Av. Borges de Medeiros ,1501 - Porto Alegre), recebe roupas e cobertores para auxílio às vítimas. A central atende pelo telefone (51) 3212-4678.

Já o município prioriza a arrecadação de colchões, materiais de construção e agasalhos. Os materiais são recebidas no CTG Querência (rua Visconde de Mauá, 301 - Canela). O contato pode ser feito pelo telefone (54) 3282-2666.

Gramado

Em Gramado, cidade vizinha a Canela, onde cerca de 40 famílias tiveram as casas destelhadas segundo a prefeitura, as doações podem ser feitas na Secretaria de Cidadania e Assistência Social (rua Getúlio Vargas, 484, no bairro Piratini - Gramado). Informações pelo telefone (54) 3286-4349.

Outras cidades

Segundo a Defesa Civil do Rio Grande do Sul, outros três municípios da metade norte do Estado comunicaram estragos pela chuva de quarta-feira. Ibiaçá e Imigrande comunicaram desastre e Nonoai decretou emergência.

Em Ibiaçá o vento e a chuva afetaram pelo menos 78 pessoas e danificaram 22 residências. Em Imigrante, o vendaval e a chuva de granizo atingiram toda a área do município. Foram registradas 3 mil pessoas afetadas, 100 residências danificadas e 20 casas destruídas. Também ocorreram problemas no sistema de energia e transporte.

Em Nonoai houve danos em estradas, pontes, bueiros e nos sistemas de energia e transporte. Pelo menos 230 pessoas foram afetadas de alguma forma e 25 residências ficaram danificadas.