Dilma diz estar acima do peso, mas não descarta buchada

Claudia Andrade, Portal Terra

BRASÍLIA - Estar "um pouquinho mais gorda do que deveria". Esta é a preocupação atual da candidata petista à Presidência da República, Dilma Rousseff, relacionada à saúde.

Nesta quinta-feira (22), durante sabatina realizada pela Rede Record e pelo portal R7, Dilma foi questionada sobre sua saúde. Em abril do ano passado, Dilma teve diagnóstico de câncer do sistema linfático e, no final de setembro, os médicos anunciaram que não havia mais evidências da doença.

"Eu não precisei fazer operação, o que foi muito bom, porque operação sempre depaupera a pessoa. E todos os meus exames indicam que, graças a Deus, eu não tive nenhuma recidiva", afirmou Dilma, acrescentando que, após uma experiência como essa, "a gente sai dando muito valor pra vida, sai com mais energia".

Ao dizer que está "um pouquinho mais gorda do que devia", a candidata disse que tomaria providências a respeito, apesar de admitir a dificuldade de se manter uma dieta durante a campanha eleitoral. "Te oferecem um brigadeiro; você vai recusar?".

Foi então que surgiu a pergunta: comeria buchada de bode, um prato típico da região Nordeste? A ex-ministra não descartou a possibilidade e até demonstrou curiosidade sobre a iguaria. "Já perguntei se é parecido com dobradinha".

A oportunidade para saborear o prato poderá vir nesta sexta-feira, quando Dilma Rousseff viaja para Garanhuns (PE), cidade natal de Luiz Inácio Lula da Silva. O presidente Lula também tem viagem agendada para a cidade amanhã.