Após 20 anos, homem é preso por estupro e morte de menina

Juliana Michaela, Portal Terra

CUIABÁ - O engenheiro civil, Eraldo da Costa Carvalho, 57 anos, condenado a 36 anos de prisão pelo estupro e assassinato da garota Elizângela Maria Geraldino, 11 anos, foi preso nesta quinta-feira, em Juiz de Fora (MG) pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) de Mato Grosso. O crime ocorreu em 1990, no bairro Santa Cruz, em Cuiabá (MT). A previsão é que o criminoso chegue nesta madrugada a Cuiabá (MT) e seja encaminhado à prisão.

Na época do crime, Eraldo Carvalho ganhou o apelido de Maníaco do Santa Cruz. Preso, ele confessou ter estuprado e executado a menor com três tiros num terreno baldio do bairro. No dia de sua morte, Elizângela estava com o braço e o antebraço engessados devido uma queda de bicicleta. A família da menor mudou-se para o Estado de Rondônia após o crime.

O homem foi solto pela Justiça poucos dias após ter sido preso, em 1990. Ele não voltou a se apresentar ao tribunal, que o julgou à revelia neste mês de julho, 20 anos após o crime.

Segundo informações do Gaeco, há cerca de um mês o Ministério Público recebeu informações da 1ª Vara Criminal de Cuiabá sobre o possível paradeiro do Maníaco do Santa Cruz. As primeiras informações era que ele estava em Mato Grosso do Sul, mas novas pistas indicaram que ele estava em Juiz de Fora (MG), onde foi preso nas proximidades de sua residência.