MP denuncia ex-governador do DF por improbidade administrativa

Portal Terra

BRASÍLIA - O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) denunciou, nesta quinta-feira, o ex-governador do DF Joaquim Domingos Roriz e o ex-Secretário de Saúde Arnaldo Bernardino Alves, por improbidade administrativa. Eles são acusados dispensar irregularmente a licitação para a aquisição de um hospital, comprado por valor R$ 3,3 milhões maior que o avaliado pela Caixa Econômica Federal.

De acordo com as investigações feitas pelo Núcleo de Combate às Organizações Criminosas (NCOC) do Ministério Público, os acusados não observaram as formalidades legais necessárias para dispensar a licitação para a compra de material para o Hospital Nossa Senhora Aparecida, atual Hospital Regional de Samambaia.

Segundo a denúncia, Roriz e Alves teriam autorizado a compra do hospital por R$ 18,3 milhões, apesar da Caixa Econômica Federal ter feito avaliação em R$ 15 milhões.

m caso de condenação na esfera cível, o ex-governador e o ex-secretário terão que devolver aos cofres públicos o valor pago a mais pela compra do hospital, com correção (R$ 4,4 milhões), e podem perder a função pública, ter os direitos políticos suspensos por 8 anos, pagar multa e ficar proibidos de contratar com o Poder Público por 5 anos.