Desaparecidos em AL cai de 607 para 135, diz Defesa Civil

Portal Terra

DA REDAÇÃO - A Defesa Civil de Alagoas informou nesta quinta-feira que baixou a quantidade de desaparecidos em todo o Estado devido às chuvas. Conforme boletim de quarta-feira, havia 607 desaparecidos. Hoje, o número caiu para 135.

Os dados foram apresentados pelo governador Teotônio Vilela Filho ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que chegou ao Estado mais atingido pelas enchentes no Nordeste nesta manhã. Pelo menos 29 pessoas morreram em Alagoas.

Conforme o boletim da Defesa Civil, há 26,7 mil desabrigados e 47,7 mil desalojados. Ainda, 7,7 mil casas foram danificadas e 11,6 mil, completamente destruídas. Segundo o governo, uma das razões para a diminuição do número de desaparecidos é o resgate de pelo menos 56 pessoas na comunidade quilombola do povoado Muquém, em União dos Palmares.

De acordo com o relatório apresentado ao presidente, a chuva deixou pelo menos 200 km de rodovias danificados e 620 km de estradas, além de sinais e vias urbanas. Além disso, 58 pontes foram danificadas e 150 km de rodovia da Transnordestina foram destruídos no trecho do Estado.

Em Pernambuco, onde a enchente também causou mortes e destruição, a Defesa Civil informou ontem que subiu para 16 o número de óbitos. O número de desabrigados é de 17.808, e os desalojados são 24.552.

Na Bahia, um homem de 51 morreu na terça-feira após o desabamento de um barranco no município de Dias D'Ávila, na região metropolitana de Salvador. No total, são 46 mortos pela chuva na região Nordeste.