Ibope: Dilma passa Serra pela primeira vez

Claudio Nogueira, Jornal do Brasil

RIO - Confirmando a tendência de crescimento da candidatura petista e de queda da alternativa tucana, pesquisa Ibope divulgada quarta-feira mostra pela primeira vez Dilma Rousseff (PT) à frente de José Serra (PSDB). Se as eleições fossem hoje, levando-se em conta apenas os três candidatos mais bem colocados, Dilma teria 40% dos votos, contra 35% de Serra. Marina Silva, do PV, teria 9% e os indecisos chegariam a 10%. Votos brancos e nulos somariam 6%.

Segundo turno

O estudo pedido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) ouviu 2002 eleitores em 140 municípios, entre 19 e 21 de junho. A margem de erro da pesquisa é de 2%, para mais ou para menos. A pesquisa foi registrada Registro no TSE sob o número 16292/2010.

A pesquisa também revelou que Dilma venceria Serra num eventual segundo turno: a candidata petista teria 45% dos votos e o tucano, 38%. Na hipótese de um segundo turno entre PT e PV, Dilma teria 53% e Marina, 19%. Serra também venceria uma disputa com Marina, por 49% a 22%.

Para a cientista política Maria do Socorro Braga, da Universidade Federal de São Carlos (Ufscar), José Serra não conseguiu reverter a tendência de queda com a exposição da candidatura nos últimos dias.

A evolução dos números desde a primeira pesquisa, em fevereiro, demonstra que a candidatura do PSDB chegou no teto e começa a cair. explica Braga. a indefinição do candidato a vice e da aliança com o DEM também podem ter contribuído para o resultado desfavorável.

Repercussão

João Paulo Capobianco, coordenador da campanha de Marina, acredita que a candidata consolidou uma base consistente de apoio e que o eleitor descartou a ideia de uma eleição plebiscitária. O presidente do PSDB, Sérgio Guerra, argumentou que outras pesquisas indicam um empate técnico e que Serra chegaria em vantagem no fim do mês. Já o presidente do PT, José Eduardo Dutra, disse que o resultado mostra o aquecimento da campanha de Dilma, mas quer evitar o salto alto .

Confiança no presidente Lula chega a históricos 85%

A gestão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva continua com forte aprovação dos eleitores: 75% dos entrevistados consideram o governo ótimo ou bom mesmo percentual registrado em março, o mais alto da série. A confiança em Lula também é recorde: 85% dos consultados concordam com as ações do presidente o maior percentual desde 2003.

Saúde em baixa

Esses altos índices podem explicar o crescimento de Dilma, segundo a professora Maria do Socorro Braga:

Lula conseguiu fidelizar o eleitor e transformar o apoio em votos para Dilma argumenta. A tendência é que ela cresça ainda mais, retirando votos de Serra e Marina.

O combate à fome e à pobreza é a ação de governo com maior aprovação dos entrevistados, com 67%. As políticas mais criticadas são a de segurança pública e de saúde, com 55% e 52% de desaprovação, respectivamente. É nessas áreas que a campanha tucana tenta imprimir suas diferenças.

Serra dá ênfase ao trabalho feito por ele no ministério da Saúde, como o advento dos genéricos explica a professora Maria do Socorro. Mas é preciso mostrar que tem um programa para o futuro.