Em programa eleitoral, Serra tenta diminuir influência de Lula

Portal Terra

SÃO PAULO - Assim como as inserções em rádio e TV feitas na última terça-feira, o programa da coligação PSDB-DEM-PPS, que vai ao ar nesta quinta-feira será estrelado pelo candidato à presidência, José Serra. O tucano vai enfatizar sua experiência em cargos executivos e tenta diminuir a influência de Luiz Inácio Lula da Silva na corrida presidencial.

Sem citar nomes, o ex-governador de São Paulo quer mostrar que a eleição se baseia em quem é candidato agora para o pleito de outubro.

Lula é o principal cabo eleitoral da candidata Dilma Rousseff, que aposta na transferência de votos para seu crescimento em intenções de voto. O PT tenta dar a ela a imagem de Lula e os tucanos tentam descolar os dois e atribuir à petista a característica de inexperiente.

"A experiência garante o avanço" foi a tônica escolhida pelos tucanos para suas inserções na TV nesta terça. Ao longo das peças publicitárias do PSDB, Serra, fala diante de uma câmera estática, sobre o que acredita ser o ideal quando se está à frente de gestões administrativas. Segundo diz o ex-governador de São Paulo, a maior virtude de um governante é "a capacidade de fazer acontecer (...) tirar do papel".

Os tucanos acreditam que a diferença de biografias será o diferencial entre Serra e sua adversária petista, Dilma Rousseff. Desde o início da campanha, o PSDB tenta evidenciar na petista a falta de experiência em cargos executivos e, mais recentemente, tenta explorar a ausência da Dilma em debates entre os candidatos como prova desta inexperiência.

Sob direção do marqueteiro Luiz Gonzalez, a propaganda com duração de 10 minutos deve ir ao ar perto das 20 horas em todas as redes de televisão e rádios. O PSDB ainda gravou uma propaganda que faz uma analogia com o futebol, mas a peça publicitária não deve ir ao ar nesta quinta-feira.