SP: após 80 dias, homem retira corpo estranho em cirurgia

Portal Terra

SÃO PAULO - O paciente do hospital municipal de Campo Limpo, em São Paulo, Nelson Fernando Mazorca Celestino, 30 anos, que saiu de uma cirurgia feita no dia 25 de março com um corpo estranho no organismo, fez nova cirurgia na segunda-feira para retirar o objeto não identificado.

Nelson deu entrada no hospital para fazer uma cirurgia de hérnia de disco. Um mês depois, ele se queixou de dores na coluna e retornou ao hospital. Um exame de tomografia detectou a presença de um corpo estranho no organismo e apontou a necessidade de nova incisão.

Informações preliminares dão conta que o corpo estranho pode ter sido originado pelo acúmulo de fagulhas da broca usada na cirurgia. Elas poderiam ter se juntado a cistos produzidos pelo próprio organismo como defesa.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, responsável pelo hospital, a cirurgia começou por volta das 7h e durou cerca de três horas. Alvo de críticas da família de Nelson, o hospital comunicou, por meio de nota oficial, que "todos os procedimentos médicos adotados no atendimento ao paciente estão sendo rigorosamente analisados por uma comissão preliminar de apuração, composta por médicos do Hospital Municipal do Campo Limpo".

Ainda de acordo com o hospital, "as informações de prontuário médico, relativas à cirurgia realizada nessa segunda-feira, bem como as da cirurgia realizada anteriormente, estão atreladas ao processo para análise completa e responsável do caso".