Justiça Militar condena sargentos homossexuais à prisão

Portal Terra

BRASÍLIA - O sargento Laci Araújo e seu companheiro, o ex-sargento Fernando Alcântara, foram condenados à prisão. Araújo, que pegou 15 meses de detenção, foi condenado por calúnia e desacato, enquanto que Alcântara, também por calúnia, foi condenado a 8 meses de detenção. As informações são da rádio CBN.

Araújo, preso em 2008 por deserção, alegara ter sido torturado por militares, acusação mantida por Alcântara. Foi a falta de provas que gerou a condenação de ambos. O advogado Marcio Palma afirmou que irá recorrer da decisão junto ao Superior Tribunal Militar. Enquanto isso, informa a rádio, os dois militares, que assumiram ser homossexuais em 2008, aguardam em liberdade.