Lula diz que voltará a fazer campanha na porta da Volks

Jornal do Brasil

SÃO PAULO - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse terça-feira em São Bernardo do Campo, no ABC paulista, que até o final do ano vai voltar à porta da fábrica da Volkswagen para fazer campanha política.

Eu ainda este ano virei fazer campanha na porta da Volkswagen afirmou o presidente durante discurso.

Mais tarde, disse, em entrevista, que não pretende descumprir a legislação eleitoral.

Eu não quero fazer nada que possa infringir a legislação eleitoral. Isso só me permite fazer campanha depois que for feita as convenções partidárias e que os candidatos tiverem oficializados afirmou. Tinha uma visão sobre campanha até outro dia. Agora mudou a decisão. Obviamente que não cabe ao presidente da República criar nenhum constrangimento à Justiça Eleitoral. Pelo contrário. Tenho que dar exemplo de que quero contribuir para que a questão eleitoral transcorra na maior normalidade possível.

Durante sua visita à fábrica da Volkswagen, o presidente participou de reunião com representantes do Sindicato dos Metalúrgicos da Alemanha, da diretoria da Volks e também do Comitê Mundial dos Trabalhadores da montadora. Ele conheceu ainda o novo Gol Vintage, modelo lançado pela montadora.

Na ocasião, o presidente falou também do contingenciamento no Orçamento, medida adotada recentemente, e lembrou que não foi apenas a educação que sofreu corte, mas todo o Orçamento.

Tivemos o corte, porque o momento exige que o façamos. Isso não implica redução de nenhum centavo do investimento na área porque ainda temos sete meses até vencer o ano. Nós trabalhamos com a possibilidade de que a arrecadação vai melhorar.