Serra: para ser potência, Brasil tem que gerar empregos de qualidade

Elaine Patricia Cruz, Agência Brasil

SÃO PAULO - O pré-candidato à presidência da República pelo PSDB, José Serra, destacou hoje (31), que um dos aspectos cruciais para o Brasil tornar-se uma potência mundial é resolver os problemas do desemprego e investir em escolas técnicas, ao palestrar em São Paulo em um evento promovido pela revista Exame.

Não quero crescimento pelo crescimento. Quero crescimento para bons empregos. Temos 8 milhões de desempregados no Brasil. É muita gente. Essa questão é essencial. Temos que empregar e empregar direito, com bons salários .

Uma das apostas de Serra para a melhoria do emprego é com a construção de mais escolas profissionalizantes. Não se deve fazer apenas escolas federais, mas estaduais e municipais pondo recursos. Tem que ter uma febre nessa matéria .

Respondendo ao tema proposto pela revista, 5ª economia mundial: como chegar até lá?, Serra voltou a criticar o câmbio. Quando o Brasil chegará a quinta economia do mundo? O Brasil hoje é o nono. O pessoal diz a oitava, mas está caindo na armadilha do câmbio sobrevalorizado, porque quanto mais sobrevaloriza o câmbio, mais aumenta o Produto Interno Bruto (PIB) , afirmou. Outra crítica de Serra foi com relação ao loteamento dos cargos públicos.

Para que o governo possa realmente planejar tem que ter qualidade de gestão. E isso é totalmente contraditório com loteamento político do governo. O que aconteceu na esfera federal é gravíssimo . Segundo ele, os órgãos do governo passaram a ser ponto de estacionamento de políticos sem mandatos que não têm, necessariamente, qualificação para isso .

O pré-candidato também falou sobre o pré-sal, questão que, segundo ele, demanda muito planejamento. No Brasil, o petróleo é uma benção, mas precisa ser bem aproveitado. Se não for, podemos ter dissolução da atividade econômica doméstica e não investimento para o futuro. É muito importante que os rendimentos do petróleo sejam e fiquem no Fundo Soberano e que sejam investidos os seus retornos e que tudo seja investido nos estados e municípios .

Serra afirmou também que uma outra preocupação é com relação ao saneamento. O Brasil tem uma situação de saneamento deplorável. Metade da população brasileira não tem rede de esgoto e muito menos tratamento. É um problema gravíssimo .

O tucano disse que duas questões são chaves para o Brasil tornar-se uma potência mundial: os investimentos em infraestrutura e na qualificação do mercado de trabalho. O Brasil está vivendo impasses muito sérios nessas áreas .

Outras questões que foram citadas pelo pré-candidato como preocupantes são as referentes à energia (ele disse que o Brasil investe demais em energia suja, como as termelétricas), à carga tributária alta (que em sua visão compromete os investimentos) e a falta de investimentos feitos pelo país.

Mais cedo, a pré-candidata do PT à presidência da República, Dilma Rousseff, falou no mesmo evento.