Marcha contra a homofobia reúne 1,5 mil em Brasília

Agência Brasil

BRASILIA - Representantes do movimento de lésbicas, gays, bissexuais e transexuais (LGBT) de todo o País se reuniram nesta quarta-feira, em Brasília, para a 1ª Marcha Nacional contra a Homofobia. Mais de 1,5 mil pessoas participaram da passeata.

O movimento reivindica a garantia de um Estado laico (sem interferência religiosa nas decisões públicas), a aprovação imediata do projeto de lei que criminaliza a discriminação por orientação sexual e identidade de gênero, e uma decisão favorável da Justiça sobre a união civil entre casais homoafetivos.

Trajando roupas prestas em sinal de luto às 238 mortes de travestis registradas no ano passado, os participantes da marcha percorreram a Esplanada dos Ministérios. Cruzes foram colocadas no gramado em frente ao Congresso Nacional para simbolizar as vítimas do preconceito.

Para o coordenador-geral da marcha, Carlos Magno, o maior entrave para o avanço dos direitos dos homossexuais é o controle exercido pela igreja em temas que deveriam ser exclusivos do Estado. "Os fundamentalistas religiosos têm interferido no Estado e impedem os avanços de qualquer direito relacionado aos homossexuais, precisamos mudar isso", disse.

O professor Maurivam Monteiro saiu de Pernambuco para participar da marcha. Para ele, esse tipo de manifestação abre a discussão sobre a necessidade de se respeitar as diferenças. "Estou aqui para lutar por uma visão social geral ao respeitar as diferenças. Repensar alguns valores e, principalmente, a questão do respeito ao outro", afirmou o educador.

Membro do movimento estudantil e diretor do movimento LGBT do PCdoB, Paulo Ricardo, afirma que o apoio de parlamentares à causa é fundamental para pressionar o Senado pela aprovação do projeto de Lei.

"Vamos fazer pressão dentro do Congresso. O apoio de parlamentares tem se somado à força do movimento, até para que o projeto seja levado adiante e, principalmente, para mostrar que temos o poder de reivindicar questões do nosso grupo", disse.