Dilma minimiza racha no PMDB e elogia Temer para vice

Laryssa Borges, Portal Terra

BRASÍLIA - A pré-candidata petista à presidência da República, Dilma Rousseff, minimizou nesta terça (18) o racha dentro do PMDB, que tem setores favoráveis a uma candidatura própria ao Palácio do Planalto, e elogiou a postura da Executiva Nacional peemedebista, que confirmou nesta manhã o nome do deputado Michel Temer (PMDB-SP) como pré-candidato a vice em sua chapa.

"Queria saudar que o PMDB tenha escolhido um vice de tanta qualidade quanto o atual presidente da Câmara, deputado Michel Temer. Eu já liguei a ele dando os meus parabéns e Temer é um excelente (nome). É uma parceria. Achamos que o PMDB não é só um grande partido, mas é o partido com o qual nós temos feito uma aliança estratégica, temos toda uma trajetória de um projeto em comum que temos construído no governo do presidente. Considero muito boa a escolha", disse a ex-ministra da Casa Civil ao chegar a um encontro com prefeitos da base aliada, em Brasília.

Ainda que o ex-governador de São Paulo, Orestes Quércia, e o senador Pedro Simon tenham declarado, por exemplo, que a indicação de Temer não significa a posição final do PMDB acerca da aliança na corrida presidencial, Dilma minimizou a possibilidade de o partido lançar, no próximo dia 12 de junho, o nome do governador do Paraná, Roberto Requião, como candidato ao Palácio do Planalto.

"Não me incomoda (a possibilidade de uma candidatura isolada). Acho que grande parte do PMDB está, tudo indica, bastante unido. Pelo que ele me disse ele foi indicado unanimemente na executiva. Vamos aguardar a convenção", disse.