"Lula não vai negar palanque a Collor", diz suplente do senador

Portal Terra

MACEIÓ - Partidários do senador Fernando Collor (PTB-AL), candidato ao governo de Alagoas, acreditam que o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, vai desistir de apoiar o ex-governador Ronaldo Lessa (PDT) à chefia do Executivo local. Eles creem que os números das pesquisas, encomendadas pelo senador Collor, farão Lula mudar de ideia, a respeito do quadro da sucessão estadual.

Lessa foi lançado, nesta quarta-feira, por Lula ao governo de Alagoas pela segunda vez. A primeira foi em janeiro, quando o presidente convenceu Lessa a desistir de concorrer ao Senado, apoiar a reeleição do líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros, e se candidatar ao governo. "Houve muita especulação dizendo que eu seria candidato a deputado federal. Minha candidatura ao governo é irrevogável", disse Lessa.

Não é o que pensa o suplente de senador e primo de Collor, Euclides Mello (PRB-AL). Para ele, Lula não vai interferir na disputa estadual, ou seja, não vai escolher um palanque. "Basta ver o que acontece em outros lugares do Brasil: na Bahia, Geddel Vieira Lima, ex-ministro de Lula, e Jacques Wagner, do PT. No Amazonas, Eduardo Braga e o ex-ministro de Lula, Alfredo Nascimento. Em vários estados do Brasil, o Lula não se mete. Você acha que em Alagoas, com um líder tão popular como Fernando Collor, as pesquisas mostrando o quadro com Collor ao governo, acha mesmo que o presidente Lula vai dizer não ao palanque de Collor?", questionou Euclides. "Lula não vai se envolver nessa disputa. Alagoas resolverá", afirmou.

Euclides Mello diz não existir previsão da vinda de Collor ao Estado, mas ele insiste no nome do vice: o deputado federal Joaquim Beltrão, do PMDB, presidido em Alagoas por Renan, que vota em Lessa ao Governo. "Estão existindo muitas conversas", disse Mello.