PP decide que vai apoiar Serra no Rio Grande do Sul

Jornal do Brasil

PORTO ALEGRE - O PP do Rio Grande do Sul decidiu quarta-feira que apoiará a candidatura de José Serra (PSDB) à Presidência da República. O diretório gaúcho primeiro a definir o apoio a Serra é o maior do partido. O pode significar um passo no sentido de que o senador Francisco Dornelles (PP-RJ) aceite ser o candidato a vice-presidente na chapa de Serra. A tendência, segundo analistas, é que o PP apoie Serra em nível nacional ou opte pela neutralidade.

A reunião que definiu a aliança ocorreu no gabinete de Dornelles, com a participação do presidente nacional do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), e dos presidentes regionais dos dois partidos: Pedro Bertolucci (PP) e Claudio Diaz (PSDB).

Independentemente da posição no Estado, o PP vai apoiar Serra afirmou Bertolucci.

Tamanho

Por seu tamanho, o PP gaúcho tem grande poder decisório na Executiva Nacional, instância que definirá o apoio ou não a Serra. Desde que foi cogitada a hipótese de Dornelles ser o candidato a vice, as chances de o PP fechar nacionalmente com os tucanos aumentaram.

Até o começo do ano, havia uma tendência do partido apoiar a pré-candidata do PT, Dilma Rousseff, já que o PP integra a base governista e, desde 2005, comanda o Ministério das Cidades. O atual ministro Márcio Fortes defende o apoio a Dilma.

Na semana passada, Dilma almoçou com Fortes e Dornelles. Com poucas chances de conquistar o apoio formal do PP, a petista espera que, ao menos o PP permaneça neutro.