Ministério: SP e Rio são os piores gestores do Bolsa Família

Portal Terra

BRASÍLIA - Levantamento do Ministério do Desenvolvimento Social aponta que os Estados do Rio de Janeiro e de São Paulo são os piores gestores dos recursos do programa Bolsa Família. Segundo o índice do ministério, que avalia o desempenho dos gestores e premia os melhores com recursos adicionais, a situação é pior nos dois Estados devido ao fraco monitoramento das condições de saúde dos beneficiados. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

O índice considera informações sobre o cumprimento das condições de saúde e educação e a atualização e cobertura do cadastro de famílias. São Paulo e Rio de Janeiro são os únicos Estados com mais da metade dos beneficiados sem informações sobre o acompanhamento das condições de saúde. Devido ao mau desempenho, o governo paulista receberá R$ 59 mil dos R$ 114 mil dos recursos que poderia ganhar referentes a março, enquanto o Rio será contemplado com R$ 26 mil dos R$ 51 mil possíveis.